Google+ Followers

Igreja Evangélica Congregacional de Vila Mury

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Más conversações ...

Era uma vez um depósito de vasos quebrados.

Ninguém se importava com eles. Eles mesmos não se importavam por estar quebrados, ao contrário, quanto mais quebrados ficavam, mais eram respeitados pelos outros.

Um dia, por engano, um vaso inteiro foi parar no meio dos vasos quebrados, mas, por ser diferente dos demais, de imediato ele foi rejeitado e hostilizado. Justo ele, que tinha uma necessidade miserável de ser aceito.

Tentou se aproximar dos vasos menos danificados, aqueles que tinham apenas a boca rachada, mas, não deu certo. Depois, procurou se aproximar dos vasos que tinham apenas um pequeno furo na barriga, mas, também foi repelido. Tentou uma terceira vez, com os vasos que estavam trincados na base, mas, não adiantou.

Resolveu, então, arranjar umas brigas, esperando conseguir um ferimento, um risco, uma trinca ou, quem sabe, com um pouco de sorte, até um quebrado bacana, mas, naquele lugar, ninguém tinha força bastante para quebrar os outros. Se algum vaso quisesse se quebrar, tinha que fazer isso sozinho.

E foi isso mesmo que ele fez. E conseguiu o que queria, ser aceito no clube dos vasos quebrados.

Ficou feliz, realizado, mas, não por muito tempo, pois, logo começou a se incomodar com uma outra necessidade, a de ser respeitado pelos demais vasos quebrados.

Para isso, teve que ir-se quebrando. E se quebrou em tantos pedaços que voltou ao pó.


E deixou de ser vaso!

site do pastor


Não vos enganeis. As más companhias

corrompem os bons costumes.

I Coríntios 15.33





sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A HISTÓRIA DO PATO

  
Havia dois irmãos que visitavam seus avós no sítio, nas férias.

Felipe, o menino, ganhou um estilingue para brincar no mato. Praticava sempre, mas nunca conseguia acertar o alvo.

Certa tarde viu o pato de estimação da vovó... Em um impulso atirou e acabou acertando o pato na cabeça e o matou. Ele ficou chocado e triste!

Entrou em pânico e escondeu o pato morto no meio da madeira!

Beatriz, a sua irmã viu tudo mas não disse nada aos avós.


Após o almoço no dia seguinte, a avó disse: "Beatriz, vamos lavar a louça"


Mas ela disse: " Vovó, o Filipe me disse que queria ajudar na cozinha". E olhando para ele sussurrou: "Lembra do pato?" Então o Felipe lavou os pratos.


Mais tarde o vovô perguntou se as crianças queriam pescar e a vovó disse: "Desculpe, mas eu preciso que a Beatriz me ajude a fazer o jantar."


Beatriz apenas sorriu e disse, "Está bem, mas o Filipe me disse que queria ajudar hoje", e sussurrou novamente para ele, "Lembra do pato?"


Então a Beatriz foi pescar e Filipe ficou para ajudar.


Após vários dias o Filipe sempre ficava fazendo o trabalho da Beatriz até que ele, finalmente não agüentando mais, confessou para a avó que tinha matado o pato.


A vovó o abraçou e disse: "Querido, eu sei... eu estava na janela e vi tudo, mas porque eu te amo, eu te perdoei. Eu só estava me perguntando quanto tempo você iria deixar a Beatriz fazer você de escravo!"


Qualquer que seja o seu passado, ou o que você tenha feito... (mentir, enganar, seus maus hábitos, ódio, raiva, amargura, etc ).... seja o que for... você precisa saber que Deus estava na janela e viu tudo como aconteceu.


Ele conhece toda a sua vida ... Ele quer que você saiba que Ele te ama e que você já está perdoado. Ele está apenas querendo saber quanto tempo você vai deixar o diabo fazer de você um escravo.

Deus só está esperando você pedir perdão, Ele não só perdoa, mas Ele se esquece.

É pela graça e misericórdia de Deus que somos salvos. .

Deus está na janela e sabe de tudo!


"A vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a Graça de Deus não irá protegê-lo."

Porque eu lhes perdoarei a maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados".

Hebreus 8:12

colaboração: Èrika Dias

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

PORQUE IR À IGREJA?

Um freqüentador de igreja escreveu para o editor de um jornal e declarou que não faz sentido ir aos cultos todos os domingos.

"Eu tenho ido à igreja por 30 anos e durante este tempo devo ter ouvido uns 3.000 sermões. Mas, por minha vida, com exceção de um ou outro, eu não consigo lembrar da maiora deles... Assim, eu penso que estou perdendo meu tempo e os pastores também estão desperdiçando o tempo deles".

Esta carta iniciou uma grande controvérsia na coluna "Cartas ao Editor", para alegria do editor chefe do jornal, que recebeu diversas cartas, das quais, ele decidiu publicar esta resposta de um outro leitor:


"Eu estou casado há mais de 30 anos. Durante este tempo minha esposa deve ter cozinhado umas 3.000 refeições. Mas, por minha vida, com exceção de uma ou outra, eu não consigo me lembrar da maioria delas, mas de uma coisa eu sei, todas elas me nutriram e me deram a força que eu precisava para fazer o meu trabalho. Se minha esposa não tivesse me dado estas refeições, eu e nossos filhos estaríamos desnutridos ou mortos. Da mesma maneira, se eu não tivesse ido à Igreja para alimentar minha alma e de minha família, estaríamos hoje em terríveis condições espirituais".


Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.

Salmos 119:105

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Perdoar é libertar-se


Ver imagem em tamanho grandeSe alguém lhe atirasse uma pedra, o que você faria com ela?
Você a juntaria e guardaria para atirar no seu agressor em momento oportuno ou a jogaria fora?
Trataria dos ferimentos e esqueceria a pedra no lugar em que ela caiu?
Se você respondeu que a guardaria para devolver em momento oportuno, então pense em como essa pedra irá atrapalhá-lo durante a caminhada.

Vamos supor que você a guarde no bolso da camisa, onde fique bem fácil pegá-la quando for preciso.
Agora imagine como essa pedra lhe causará bastante desconforto.
- Primeiro porque será um peso morto a lhe dificultar a caminhada lhe exigindo maior esforço para mantê-la no lugar.
- Segundo porque cada vez que você for abraçar alguém, ambos sentirão aquele objeto estranho a machucar o peito.
- Terceiro porque se você ganhar uma flor, por exemplo, não poderá colocá-la no bolso já que ele estará ocupado com aquele peso inútil.
- Em quarto lugar, o seu agressor poderá desaparecer da sua vida e você nunca mais voltar a encontrá-lo e, nesse caso, terá carregado a pedra inutilmente.

Fazendo agora uma comparação com uma ofensa qualquer que você venha a receber, podemos seguir o mesmo raciocínio.
Se você guardar a ofensa para revidar em momento oportuno, pense em como será um peso inútil a sobrecarregar você.
Pense em quanto tempo perderá mentalizando o seu agressor e imaginando planos para vingar-se.

Pondere quantas vezes você deixará de sorrir para alguém pensando em como devolverá a ofensa.

E se você insistir em alimentar a idéia de revide, com o passar do tempo se tornará uma pessoa amarga e infeliz, pois esse ácido guardado em sua intimidade apagará o seu brilho e a sua vitalidade.

Mas se você pensa diferente e quando recebe uma pedrada, trata dos ferimentos e joga a pedra fora, perceberá que essa é uma decisão inteligente, pois agirá da mesma forma quando receber outra ofensa qualquer.

Quem desculpa seu agressor é verdadeiramente uma pessoa livre, pois perdoar é libertar-se.

Ademais, quem procura a vingança se iguala ao seu agressor e perde toda razão mesmo que esteja certo.

Somente pode considerar-se diferente quem age de forma diferente e não aquele que deseja fazer justiça com as próprias mãos.

Em casos de agressões que mereçam providências, devemos buscar o apoio da justiça e deixar a cargo desta os devidos recursos.

Todavia, vale ressaltar que perdoar não é apenas esquecer temporariamente as ofensas, é limpar o coração de qualquer sentimento de vingança ou de mágoa.

Pense nisso!

A pedra bruta perdoa as mãos que a ferem, transformando-se em estátua valiosa.

O grão de trigo perdoa o agricultor que o atira ao solo, multiplicando-se em muitos grãos que, esmagados, enriquecem a mesa.

O ferro deixa-se dobrar sob altas temperaturas e perdoa os que o modelam, construindo segurança e conforto.

Perdoar, portanto, é impositivo para toda hora e todo instante, pois o perdão verdadeiro é como uma luz arremessada na direção da vida e que voltará sempre à fonte de onde saiu.


Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;

Mateus 5:44

Autor desconhecido








terça-feira, 23 de agosto de 2011

CENOURA, OVO OU CAFÉ?


Uma filha se queixou a seu pai sobre sua vida e de como as coisas estavam tão difíceis para ela. Ela já não sabia mais o que fazer e queria desistir de tudo. Estava cansada de lutar e combater. Parecia que assim que um problema estava resolvido um outro surgia.
Seu pai levou-a até a cozinha, encheu três panelas com água e colocou cada uma delas em fogo alto.
Em uma, ele colocou cenouras, em outra, colocou ovos e, na última, pó de café. Deixou que tudo fervesse, sem dizer uma palavra.
A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ele estaria fazendo. Cerca de vinte minutos depois, ele apagou as bocas de gás.
"Pescou" as cenouras e as colocou em uma tigela. Retirou os ovos e os colocou em uma tigela. Então, pegou o café com uma concha e o colocou em uma tigela.
Ele a trouxe para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras.

- Estão gostosas - disse ela.


- Estão duras ou estão macias? Perguntou-lhe o pai.


- Macias!

Pediu-lhe que pegasse um ovo e o quebrasse:


- Está gostoso... e firme - complementou a moça.

Finalmente, ele lhe pediu que tomasse um gole de café. Ela sorriu ao provar seu aroma delicioso.


- Está muito gostoso, pai... mas, porque tudo isso?


E o pai explicou o que estava tentando lhe dizer:


- Cada um deles, a cenoura, o ovo e o café, enfrentaram a mesma adversidade, água fervendo, pelo mesmo tempo, cerca de 20 minutos, mas que cada um deles reagiu de maneira diferente.

- A cenoura era forte, firme e inflexível, mas, depois da água quente, amoleceu. Os ovos eram frágeis, mas, se tornaram firmes, rijos. O pó de café mudou a cor e o sabor da água.

Então lhe perguntou:


- Qual deles melhor representa você, minha querida? Quando a adversidade bate à sua porta, como você tem respondido? Sei que a vida não está sendo fácil pra você, mas tente fazer o seu melhor. Todos temos problemas, dificuldades, responsabilidades... mas temos que saber enfrentar as adversidades e usá-las a nosso favor.



A aprovação da vossa fé produz a perseverança;

e a perseverança tenha a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, não faltando em coisa alguma.

Tiago 1.3-4





segunda-feira, 22 de agosto de 2011

COISA DE LOUCO


Um homem visitava um hospício. O enfermeiro mostrava-lhe pacientemente os vários setores daquela casa.

Intrigado com a flagrante desproporção entre o número de funcionários e o de enfermos ali internados, o visitante perguntou:

- Vocês não têm medo de que os internos se unam e agridam vocês? Afinal, eles são em número muito maior!

O enfermeiro respondeu:

- Oh! Não, ninguém precisa ficar com medo. Os loucos nunca se unem.



Oh! quão bom e quão suave é

que os irmãos vivam em união.

Salmo 133.1



sexta-feira, 19 de agosto de 2011

A VITÓRIA DO SENHOR PARA AS NOSSAS VIDAS ESTÁ LIBERADA

Ora, Jericó estava rigorosamente fechada por causa dos filhos de Israel; ninguém saia, nem entrava.
Então, disse o Senhor a Josué: Olha, entreguei na tua mão Jericó, o seu rei e os seus valentes.
Vós, pois, todos os homens de guerra, rodeareis a cidade, cercando-a de uma vez; assim fareis por seis dias. (Josué 6:1-3)
quando o principe do exército do Senhor apareceu para Josué ele declara a palavra de vitória (entreguei na tua mão Jericó, o seu rei e os seus valentes)vs2 mas junto com a palavra de vitória veio também a palavra de ordem (vs3) não é diferente nas nossas vidas, quantas vitórias Deus já liberou sobre nós mas precisamos avançar, obedecer a ordem do Senhor assim como fez Josué e conquistar muitas vitórias em nome do Senhor.
QUE DEUS NOS ABÊNÇOE
dc Ádamo

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

DÁ NÃO, SENHOR

Um sujeito colocou seu sítio à venda.
Logo no primeiro dia apareceu um interessado.
- Bom dia, estou em busca de uma área para plantio, como é terra daqui, dá milho, feijão? Perguntou-lhe o visitante.
- Dá não, senhor, respondeu o proprietário.
- E mandioca?
- Dá não, senhor.
- Nem mandioca? Espantou-se o homem.
- Dá não, senhor.
O interessado não era um expert em solo, mas conhecia um pouco do assunto, olhou a terra ao seu redor e pareceu-lhe terra boa. Coçou a cabeça, como que para lhe ajudar a entender o caso, e fez a pergunta derradeira:
- E se plantar?
- Ah... moço, daí é uma maravilha. Daí dá de tudo. Dá batata, milho, feijão, inté mandioca.

Aquele que semeia pouco,

pouco também ceifará;

e aquele que semeia em abundância,

em abundância também ceifará.

II Coríntios 9.6







Anedota de autor desconhecido.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

O NÓ DE AFETO

Em uma reunião de pais, numa escola da periferia, a diretora ressaltava o apoio que os pais devem dar aos filhos; pedia-lhes, também, que se fizessem presentes o máximo de tempo possível.
Ela entendia que, embora a maioria dos pais e mães daquela comunidade trabalhassem fora, deveriam achar um tempinho para se dedicar e entender as crianças.
Mas a diretora ficou muito surpresa quando um pai se levantou e explicou, com seu jeito humilde, que ele não tinha tempo de falar com o filho, nem de vê-lo durante a semana, porque, quando ele saía para trabalhar, era muito cedo e o filho ainda estava dormindo e, quando voltava, já era muito tarde, e o garoto não mais estava acordado.
Explicou, ainda, que tinha de trabalhar assim para prover o sustento da família, mas também contou que isso o deixava angustiado por não ter tempo para o filho e que tentava se redimir, indo beijá-lo todas as noites quando chegava em casa. E, para que o filho soubesse da sua presença, ele dava um nó na ponta do lençol que o cobria. Isso acontecia religiosamente todas as noites quando ia beijá-lo. Quando o filho acordava e via o nó, sabia, através dele, que o pai tinha estado ali e o havia beijado.
O nó era o meio de comunicação entre eles.

A diretora emocionou-se com aquela singela história e ficou surpresa quando constatou que o filho desse pai era um dos melhores alunos da sua turma.

E vós, pais,

não provoqueis à ira vossos filhos,

mas criai-os na disciplina

e admoestação do Senhor.

Efésios 6.4

















sábado, 13 de agosto de 2011

O amor jamais acaba. 1 Cor 13:8

A APOSTA DOS SENTIMENTOS RUINS



Certa vez, os piores sentimentos que existem apostaram entre si qual deles seria capaz de tomar o lugar da Felicidade que vivia numa casa de família.


O primeiro sentimento a tentar foi a Solidão, porém, em poucos minutos ela saiu de lá, muito decepcionada com seu próprio fracasso. Mas, não contou para os outros sentimentos o quê a levou a fracassar.

O próximo a tentar foi a Tristeza, mas, antes de bater à porta, espiou pela janela e desistiu. Ela também não contou nada para os outros.


O Desespero, a Ansiedade, o Ódio e a Culpa também fracassaram e, igualmente, nada contaram.

Um dia, quando a família saiu para passear com a Felicidade, a Curiosidade e o Atrevimento invadiram a casa, para tentar descobrir porquê nenhum sentimento ruim conseguia entrar ou permanecer ali. Eles pensavam que iam poder xeretar à vontade, mas levaram um susto muito grande, pois, a casa não estava vazia, o Amor estava lá, cuidando de tudo.


Os dois sairam correndo e gritando:

- É o Amor! O Amor vive nesta casa.


- Desistam, pois onde mora o Amor a Felicidade mora junto e não sobra lugar para nenhum sentimento ruim.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

-- Lucas 6:41-42

“Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão e
não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você
pode dizer ao seu irmão: ‘Irmão, deixe-me tirar o cisco do seu
olho’, se você mesmo não consegue ver a viga que está em seu
próprio olho? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então
você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão.”

PENSAMENTO:
A maioria das pessoas quer saber quando erra. Muitos gostariam
de corrigir suas falhas. Mas, se nós, com falhas muito maiores,
tentamos corrigir nosso próximo, será tão absurdo quanto o homem
com viga no olho tentando tirar o cisco do olho de outro. Ninguém
chegará à perfeição antes de ajudar seu próximo. O ponto de Jesus
não é que só o homem ou a mulher sem defeito pode corrigir. O
grande impedimento para o discípulo não são falhas, mas, cegueira a
elas. Isso é ser desonesto consigo mesmo. Vamos olhar para nós
mesmos primeiro para ver se há alguma falha ou erro que talvez
esteja impedindo nossa visão para ajudar outros. Daí, nossa
tentativa de corrigir vai realmente ajudar. Não é isso que nós
queremos?

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

-- Lucas 7:29-32

Todo o povo, até os publicanos, ouvindo as palavras de Jesus,
reconheceram que o caminho de Deus era justo, sendo batizados por
João. Mas os fariseus e os peritos na lei rejeitaram o propósito de
Deus para eles, não sendo batizados por João. “A que posso, pois,
comparar os homens desta geração?”, prosseguiu Jesus. “Com que se
parecem? São como crianças que ficam sentadas na praça e gritam
umas às outras: “ ‘Nós lhes tocamos flauta,mas vocês não dançaram;
cantamos um lamento, mas vocês não choraram’.

REFLEXÃO:

Os líderes religiosos sempre queriam discutir mais uma minúcia
ou picuinha de interpretação. Enquanto o povo estava se
arrependendo dos seus pecados e se convertendo, os "religiosos"
rejeitaram tanto João Batista quanto Jesus porque pregaram uma
mensagem simples e tocante. Alguns Cristãos ainda sofrem de
atitudes infantis parecidas hoje. Enquanto os homens de Deus estão
resgatando almas e edificando igrejas, as crianças espirituais
ainda insistem em debater pontos finos e pormenores. Vamos
focalizar nossas mentes na grande colheita à nossa frente. Vamos
pregar o Evangelho puro e simples. Os que querem seguir a Deus vão
responder e Deus trará uma colheita maravilhosa.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

OLHE PARA JESUS



“Pois veio João Batista, que jejua e não bebe vinho, e vocês
dizem: ‘Ele tem demônio’. Veio o Filho do homem, comendo e
bebendo, e vocês dizem: ‘Aí está um comilão e beberrão, amigo de
publicanos e “pecadores” ’. Mas a sabedoria é comprovada por todos
os seus discípulos.” Lucas 7:33-35

REFLEXÃO
Os líderes religiosos só criticavam Jesus e João Batista. João
jejuava e não bebia vinho - e foi rejeitado por isso. Jesus não se
restringia como João e foi igualmente condenado. O ponto de Jesus é
que há algumas pessoas que você nunca irá satisfazer. Sempre haverá
alguma falha na sua espiritualidade. Você nunca será santo ou
humano o suficiente para elas. Se pessoas assim encontraram defeito
no próprio Filho de Deus, não fique surpreso se outros semelhantes
a elas acham motivo de crítica em você também. 
Olhe para Jesus,
siga firme nos passos dele. É Jesus quem determina o rumo para seus seguidores, não homens e suas opiniões.

sábado, 6 de agosto de 2011

Lucas 8:1-5, 11-12

Reunindo-se uma grande multidão e vindo a Jesus gente de várias
cidades, ele contou esta parábola: “O semeador saiu a semear.
Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho; foi
pisada, e as aves do céu a comeram... Este é o significado da
parábola: A semente é a palavra de Deus. As que caíram à beira do
caminho são os que ouvem, e então vem o Diabo e tira a palavra do
seu coração, para que não creiam e não sejam salvos.”
 
PENSAMENTO:
Jesus ensinou a existência de um adversário pessoal. Aqui em
8:12 é o diabo. Em 10:18 é satanás. Seja qual for seu nome, há uma
força maléfica atuando entre nós querendo nossa destruição. Jesus
não explica seu modo de agir, mas é claro nestas palavras que nosso
inimigo busca anular ou tirar o Evangelho de nossos corações. A
terra à beira do caminho é batida, seca. Ela não é cultivada nem
trabalhada. Alguns ouvem a palavra até de perto e durante anos.
Outros, como Félix, só querem ouvir quando é conveniente (Atos
24:25). O defeito fatal de ambos é que não cultivam nem alimentam a
presença de Deus em suas vidas. Eles serão desculpados pelo fato de
haver um inimigo atuando? Como, se a própria Palavra nos alerta? Se
você escuta a Palavra e começa a guardá-la você já quebra a
vantagem do inimigo. Como podemos guardar a palavra de Deus contra
as investidas do inimigo? Em todos os sentidos da palavra.
Valorizando, cuidando e praticando. Se você fizer assim, não há
força no universo que tire a Palavra de Deus da sua vida, nem você
das mãos seguras do Pai.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Lucas 7:36-40

Convidado por um dos fariseus para jantar, Jesus foi à casa dele
e reclinou-se à mesa. Ao saber que Jesus estava comendo na casa do
fariseu, certa mulher daquela cidade, uma ‘pecadora’, trouxe um
frasco de alabastro com perfume, e se colocou atrás de Jesus, a
seus pés. Chorando, começou a molhar-lhe os pés com suas lágrimas.
Depois os enxugou com seus cabelos, beijou-os e os ungiu com o
perfume. Ao ver isso, o fariseu que o havia convidado disse a si
mesmo: “Se este homem fosse profeta, saberia quem nele está tocando
e que tipo de mulher ela é: uma ‘pecadora’ ”. Então lhe disse
Jesus: “Simão, tenho algo a lhe dizer”.“Dize, Mestre”, disse ele.
 
Reflexão:Jesus jantava com fariseus e publicanos (Mt 9:10; Lc 5:29).
Embora Simão fosse membro de um grupo que fazia oposição a ele,
nosso Mestre teve consideração de manter a comunhão com ele. Jesus
tratou cada pessoa como um indivíduo. Com Jesus cada um tem a
chance de mostrar quem é. Jesus conhecia os pensamentos de Simão e
podia desmascará-lo na hora, revelando como Simão julgou errado.
Mas, o Senhor o tratou com respeito e paciência. Será que nós temos
feito o mesmo com pessoas que nos incomodam ou até se opõem a nós
ou nossos planos? O caminho que Jesus escolheu, do diálogo e da
paciência, leva à salvação. Isso é o que realmente importa.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Lucas 7:41-43


“Dois homens deviam a certo credor. Um lhe devia quinhentos
denários e o outro, cinqüenta. Nenhum dos dois tinha com que lhe
pagar, por isso perdoou a dívida a ambos. Qual deles o amará mais?”
Simão respondeu: “Suponho que aquele a quem foi perdoada a dívida
maior”. “Você julgou bem”, disse Jesus.

REFLEXÃO:
Por que Jesus contou aquela parábola? Obviamente, a moral da
história se encaixava com o ponto que ele queria mostrar ao
fariseu. No entanto, há algo mais. Jesus queria que Simão pudesse
ouvir e enxergar onde ele errou. Um confronto direto poderia
levá-lo à defensiva. Uma história bem contada o levou ao
entendimento e, talvez, ao começo do arrependimento. Há muitas
lições na história que Jesus contou. Mas, há uma bela lição
justamente no tratamento que Jesus deu a Simão. Vamos usar
sabedoria e tato ao tratarmos pessoas que se opõem a nós. Se Jesus
podia elogiar o bom julgamento de um fariseu, eu suponho que posso
também encontrar algo de bom em praticamente qualquer outra pessoa,
por pior que tenha me tratado. E você?

HERMENEUTICA Jesus disse

-- Lucas 7:50

Jesus disse à mulher: “Sua fé a salvou; vá em paz”.

PENSAMENTO:
No final das contas, diante de Jesus só há duas opções. Ou você
critica e lança dúvida e mais dúvida; ou você crê e se humilha em
arrependimento. Todas as outras pessoas que questionaram ou
duvidaram de Jesus naquela hora voltaram para casa com seus pecados
ainda pesando na balança eterna. A mulher que compreendeu que Jesus
não só podia, mas queria perdoar, saiu de lá literalmente uma nova
criatura. Ela entrou na casa de Simão como uma pecadora entre
"santos". Ela saiu daquela casa como a única santa entre pecadores.
Santificada e perdoada. Não é isso que nós queremos de Jesus? É
isso que Ele quer nos dar. O que é que nos impede de receber?

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

-- Lucas 6:43-44

“Nenhuma árvore boa dá fruto ruim, nenhuma árvore ruim dá fruto
bom. Toda árvore é reconhecida por seus frutos. Ninguém colhe figos
de espinheiros, nem uvas de ervas daninhas.”

PENSAMENTO:
O que é confundido às vezes com fruto é apenas folhagem. O
linguajar religioso, a Bíblia debaixo do braço, o zelo pela "sã
doutrina" às vezes impressionam. De repente, se vê uma mentira, um
ato imoral, uma reação violenta. Mais cedo ou mais tarde o fruto
irá aparecer. Paulo alertou que os pecados de alguns homens "só
mais tarde se manifestam" (1 Tim 5:24). Mas, vão aparecer. Como
estão as suas raízes? Estão descendo na Palavra diariamente? Seus
galhos estão subindo para o céu em oração? Se você buscar a Deus
dia após dia o fruto da presença dEle irá se manifestar. Ele está
vendo e um dia todos verão.

Lucas 6:49

“Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as pratica, é como
um homem que construiu uma casa sobre o chão, sem alicerces. No
momento em que a torrente deu contra aquela casa, ela caiu, e a sua
destruição foi completa”.

Reflexão:


Por que alguém construiria uma casa sem alicerces? Há vários
motivos. Pressa. Preguiça. Pobreza. Muitas pessoas só têm aquele
pedaço de chão e têm que edificar sua moradia lá. Mas, em Cristo
não é assim. Todos podem obedecer, do mais pobre ao rico, do menos
instruído ao doutor. Não há desculpa para não praticar o que Jesus
ensinou. Você pode não atravessar o oceano para ser missionário em
outro país. Mas, você pode atravessar a rua para falar de Jesus
para seu vizinho. Você pode não ter a eloqüência do pregador, mas,
se conhece quem perdoou seus pecados, você sabe o suficiente para
resgatar outro perdido. Uma visita ao hospital, uma palavra de
encorajamento, um quilo de arroz para uma família necessitada.
Estes são os alicerces com os quais construímos a nossa moradia
eterna. Todo mundo tem acesso a eles e só não usa quem não quer.
Como está a fundação da sua casa?

hermeneutica Jesus disse