Google+ Followers

Igreja Evangélica Congregacional de Vila Mury

quarta-feira, 17 de abril de 2013

seja um cristão verdadeiro ou mude este nome


O que significa ser cristão? Temos sido cristãos autênticos?
“E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja, e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos”. Atos 11:26
As atitudes dos discípulos eram tão idênticas às do Senhor, que na cidade de Antioquia, pela primeira vez, foram chamados “cristãos” (Cristãos: Grego, “Christianós” seguidores de Cristo). Precisamos nos identificar de tal forma com aqueles ensinos e conceitos, para que façamos jus, ao mesmo título. Há igrejas, comunidades, nações e pessoas que se intitulam de “cristãos” e vivem mergulhadas em densas trevas espirituais. Vida  Cristã é muito mais que fazer parte de uma igreja, ter uma credencial, unir-se a uma igreja, ou ter uma religião.
1. Vida Cristã é renúncia.
A palavra renuncia no grego é Apeipon, que significa: rejeita, e Apotassã que significa: despedir, abandonar, deixar.“Assim, pois, qualquer de vós, que não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo”.
Lucas 14:33. Renúncia é repudiar completamente a sua natureza pecaminosa. O escritor aos hebreus diz: “… deixemos todo embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos esta proposta, olhando para Jesus, autor e consumador da fé…”. Hebreus 12:1,2
2. Vida Cristã é quando deixamos transparecer em nós o imensurável amor de Jesus, o nosso supremo exemplo; quando em nossas palavras, pratica, em coerência com a palavra de Deus. “Assim brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vendo vossas obras glorifiquem ao pai que está no céu”. Mateus 5:16
3. Vida Cristã é submissão.
A palavra submissão no grego é “hupotasso” que significa sujeição, obediência. Jesus é o nosso supremo exemplo de obediência.
“… embora sendo filho, aprendeu a obediência por meio daquilo que sofreu e, tendo ele sido aperfeiçoado, veio a ser o autor da eterna salvação para todos os que lhe obedecem, tendo sido por Deus chamado sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque”. 
Hebreus 5:7
“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus, que sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas a si mesmo se esvaziou, e tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens. E achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até a morte, e morte de cruz”. Filipenses 2:8
Jesus Cristo era humilde e estava disposto renunciar os seus direitos para obedecer a Deus. Não existe vida Cristã sem obediência, pois a partir do momento que aceitamos o senhorio de Cristo, nos tornamos servos.
“Mas graças a Deus que, tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração a forma de doutrina a que fostes entregues. E, libertos do pecado, fostes feitos servos da justiça.
Romanos 6:17,28
Fomos eleitos e santificados para obedecer. “Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: graça, e paz vos sejam multiplicadas”. 1 Pedro 1:2
Os cristãos são filhos da obediência. “Como filhos obedientes, não vos conformeis com as concupiscências que antes tínheis na vossa ignorância”.1 Pedro 1:14 Obedecer é renunciar a própria vontade, é esvaziar-se.
4. Vida Cristã é compromisso.
Quantos estão vivendo um Cristianismo superficial, egocêntrico, muito longe da realidade. Em meio a um mundo cheio de invenções, comodismo, conformismo, materialismo, egoísmo, entre outras coisas mais, para muitos fica difícil viver um compromisso verdadeiro com Deus e a sua palavra.

Que tipo de cristão temos sido? Temos renunciado o pecado, o mundo e a nossa natureza terrena? A nossa vida está em perfeita coerência com a palavra de Deus? Temos sido submissos? Temos vivido um cristianismo superficial, ou de compromisso com Deus? Faça um exame introspectivo neste momento da sua vida com Deus.

gospelmais.com.br adaptado

terça-feira, 2 de abril de 2013

tesouro em vaso de barro


“Temos este tesouro em vasos de barro,para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós"
2 Cor 4:7
Que TESOURO é este?
As boas novas, o evangelho , a verdade de Cristo e a palavra de Deus é o tesouro . O evangelho é o “DYNAMUS”, o poder de Deus. A excelência deste poder é de Deus, pois Dele e por Ele são todas as coisas. O mérito é dele a recompensa é nossa. Toda glória e honra sejam dadas a Deus. Deus nos deu poder para realizarmos sua obra, mesmo nós sendo frágeis. Mesmo frágeis ele nos confiou a sua palavra e derramou sobre nós o Seu Espírito. Porém, ele conhece a nossa estrutura e sabe que somos pó. (Salmos 103:14) No mundo éramos nas mãos do inimigo como um barro, ou seja, um sedimento composto de terra e água sem serventia alguma e servir apenas para ser pisoteado pelos homens. Porém nas mãos do Oleiro(Senhor)nos tornamos como um vaso precioso. vasos para Sua honra (Rom 9:21). O vaso em si, é inerte, sem vida, valor aparente, mas nas mãos do Oleiro tem muito valor.
Paulo relatava nesta segunda carta, sua fragilidade em detrimento de “alguns vasos” que se “achavam mais de si mesmos” . como “vasos de ouro”. Muitos dos falsos ensinadores se vangloriavam de suas obras, de seus ministério. A palavra de Deus diz que aqueles “pensa estar de pé, cuide que não caia
1 Cor 10:12
O vaso é frágil, é suscetível a cair, por ser de barro, ser carne. Muitas vezes o orgulho , a presunção, a prepotência faz cair muitos vasos “valiosos”. Deus permite que muitos caiam diante da situação para que “caiam em si” e possam se levantar em Deus. Temos visto muitas pessoas que foram usados por Deus caírem e isso nos serve de “alerta” para que não caiamos nos mesmos erros e para que olhemos somente para Cristo. Hb 12:2
Deus nos usa mesmo diante de tantas fragilidades, mas é preciso que deixemos Ele nos estruturar, pois Ele é o Oleiro.
Vendo o processo do oleiro no barro podemos entender o processo de Deus em nossa vida.
O processo de Deus consiste em:
1) Centralizar o barro – Devemos estar no centro da vontade de Deus. aquele vaso que não está no centro , ele espirra para fora. Devemos sempre fazer a vontade de Deus e não a nossa
2) Tirar excessos – O próximo processo do oleiro é tirar os excessos que não agradam a Deus como a mentira, a vaidade, o orgulho e a soberba demais obras das carne Gl 5:19-21. Muitos cristãos possuem excessos, são centrados em si, moldados segundo os padrões do mundo.
O Oleiro muda o interno do vaso colocando a Sua Mão para que o externo possa ser retocado. De nada adianta mudar o exterior, se o interior não foi moldado ainda. Mudando o interno(o coração) se muda o resto, o modo de agir, pensar e falar.
3) Passa pelo fogo – O fogo tira o mau cheiro(pecados) e serve para a resistência do vaso. O fogo da palavra: “Não é minha palavra fogo.. Jr 23:29
O fogo das provações: “as provações provam nossa fé como o fogo o ouro" Pe 1:6-7; 1 Pe 4:12,13
Aquele que passa pela pelo processo do Oleiro sai vitorioso, é recomendação de Deus que:
Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra. 1 Ts 4:4
Purificando as vossas almas pelo Espírito na obediência à verdade, para o amor fraternal, não fingido; amai-vos ardentemente uns aos outros com um coração puro, sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre. 1 Pe 1:22,23
De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra. 2 Tm 2:21

gospelmais.com.br adaptado