Google+ Followers

Igreja Evangélica Congregacional de Vila Mury

quarta-feira, 19 de março de 2014

GRATIDÃO E FÉ(SEM FÉ É IMPOSSÍVEL AGRADAR A DEUS)!

QUE DAREI AO SENHOR? SALMOS 116:12a


"Uma garotinha se aproximou da loja e amassou o narizinho contra o vidro da vitrine. Os olhos brilharam quando viu determinado objeto. Entrou na loja e foi logo pedindo ao atendente: - É para minha irmã. Pode fazer um pacote bem bonito? O homem, que era também o dono da loja, olhou desconfiado para a garotinha e lhe perguntou: - Quanto dinheiro você tem? Sem hesitar, ela tirou do bolso um lenço todo amarradinho e o colocou sobre o balcão: - Isso dá? Eram apenas algumas moedas que ela exibia orgulhosa. - Sabe, quero dar este presente para minha irmã mais velha. Desde que nossa mãe morreu ela cuida da gente e não tem tempo para si mesma. Hoje é o seu aniversário e tenho certeza que ficará feliz com esse colar. O homem foi
para o interior da loja, colocou o colar em um estojo, embrulhou em um vistoso papel vermelho e o entregou à menina. - Tome, leve com cuidado. Ela saiu saltitando pela rua abaixo. Aquele dia ainda não acabara, quando uma linda jovem de cabelos loiros adentrou a mesma loja. Colocou sobre o balcão o embrulho desfeito e indagou: - Este colar foi comprado aqui... Quanto custou? - Ah, o preço de qualquer produto da minha loja é um assunto confidencial entre o vendedor e o cliente. A moça continuou: - Mas minha irmã tinha somente algumas moedas. Como ela fez para pagá-lo? O homem tomou o estojo, refez o embrulho com extremo carinho e o devolveu à jovem. - Ela pagou o preço mais alto que qualquer pessoa pode pagar: ela deu tudo o que tinha!”

O que podemos dar a Deus para retribuir o seu imenso cuidado? O que dizer a quem sendo rico se fez pobre por amor a nós? O que fazer para agradar Àquele que nos amou de tal maneira que deu seu único Filho para morrer em nosso lugar? A única resposta possível é aquela dos Salmos & Hinos: “Tudo entregarei!” Tudo o quê? Meu tempo, minha energia, minha inteligência, meus bens, meus talentos, meu louvor, minha vida. E TUDO AINDA É POUCO!




jornal o sabidinho

quarta-feira, 12 de março de 2014

provisão de Deus

Mateus 7:9-10
"Qual de vocês, se seu filho pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou 
se pedir peixe, lhe dará uma cobra?"
                                          

Podemos pensar que é fácil Jesus falar da providência de Deus quando ele é divino. Mas, durante os quarenta dias em que Jesus passou fome, ele só viu pedra que ele recusou transformar em pão (Mt 4:3). Jesus foi tentado a usar seu poder para se alimentar, mas ele confiou no mesmo Pai que ele retrata para nós aqui. O tentador queria convencer Jesus que, ao invés de confiar em seu Pai, ele teria que providenciar para ele mesmo. Apesar da demora e da fome que ele passava, Jesus confiou que o pão de seu Pai viria. Ele confiou que Deus Pai providenciaria todas as suas necessidades. Quando ele fala para nós deste mesmo Pai não é de uma experiência só do trono de glória no céu, mas, do chão duro do deserto, onde ele estava literalmente morrendo de fome. Uma das principais mentiras de Satanás, que ele usou contra Eva e tentou usar contra Jesus, é de que Deus não dará coisas boas a seus filhos. Precisamos
parar de dar ouvidos a essa mentira e começar a crer nas Palavras de Jesus. É bom lembrar que, apesar de que todos os dias providenciamos e preparamos as refeições para nossos filhos, a maioria deles, na hora do almoço ou do jantar ainda vem com aquela mesma pergunta "O que é que vamos comer"? Por quê? Porque dependem de nós e esperam para nós tomarmos a iniciativa de preparar aquele alimento. Se nós não estranhamos que todo dia nossos filhos vêm nos pedir algo que sempre damos, talvez não devemos estranhar que Deus espera a mesma coisa de nós.



hermeneutica

sexta-feira, 7 de março de 2014

pedir, buscar e bater




"Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta."                                                                                           Mateus 7:7-8




Embora Jesus use outras palavras (pedir, buscar, bater) o assunto é oração. O Mestre já ensinou a seus discípulos que a oração não deve ser para chamar atenção (6:5-6). Ela deve ser de acordo com a vontade de Deus, "seja feita a tua vontade" (6:10), e num espírito disposto a dar o mesmo perdão que nós pedimos a Deus (6:12). Portanto, Jesus não está dando um cheque em branco para qualquer coisa que um discípulo queira pedir a Deus. Porém, Ele não coloca limites naquilo que Deus poderá dar. É talvez aí que está justamente o ponto de Jesus nesta frase. Não há limite. Quantas vezes deixamos de pedir a Deus uma cura, uma mudança de oração, que Ele abra uma porta, que Ele converta uma pessoa, porque deixamos de crer em milagres? Quantas vezes lutamos com conflitos dentro de nós, carregamos fardos pesados demais, ou simplesmente blasfemamos o nome de Deus com nossas reclamações, quando tudo que era preciso é pedir? Deus quer dar. O que é que você está esperando? Peça a Ele. Ele não é seu Pai? 


hermeneutica